Como é que se pode evitar a frequente quebra da linha?

Na prática dos bordados, a eventual rotura de uma linha é provavelmente o inconveniente mais frequente. No entanto, este problema que atrasa a produção e que tem custos extremamente elevados, pode ter várias causas e nenhuma delas poderá estar relacionada com a escolha da linha de bordar…

 

Se de repente as linhas de bordar começam a quebrar com uma frequência fora do comum, poder-se-á descartar como causa um problema de qualidade da linha de bordar, recomenda-se, contudo, que considere os seguintes aspectos:

1. A máquina

 

As máquinas deveriam encontrar-se, do ponto de vista técnico, num estado óptimo. Dito isto, a idade ou a marca da máquina não são critérios. Trata-se, antes de mais, do estado do detalhe: a limpeza dos condutores de fios; a limpeza das canelas; a afinação correcta do regulador de tensão de fios e agulhas de bordar sem qualquer dano.

Se as linhas quebram constantemente durante a utilização da mesma cabeça da máquina, ou ocorrem apenas numa determinada parte do bordado (posição da agulha durante a mudança de cor), então poder-se-á tratar de algum problema mecânico, exigindo, em primeiro lugar, um eventual acerto da afinação do regulador de tensão de fios de bordar e das linhas de canela.

2. Programas de bordar e uso de materiais auxiliares, nomeadamente telas para bordar e qualidade do material de suporte.

 

O programa de bordar está correctamente programado para as grossuras das linhas de bordar utilizadas?

 

Se a resposta é afirmativa: o bordado é realizado no tipo de material que foi inicialmente definido para o programa de bordar? As linhas quebram somente em determinadas partes do respectivo desenho, ou apenas com determinada cabeças ou cabeças da máquina?

 

Densidade dos pontos: tem que estar em consonância com a grossura do fio e com o tipo de tecido e, se for o caso, também com o respectivo tipo de estabilização (tela de bordar) previsto a ser utilizado. A rotura dos fios é muito provável se forem bordadas telas demasiado grossas, telas com estruturas distinta ou várias telas ao mesmo tempo.

Mesmo que as linhas de canela sejam adequadas às linhas de bordar e ao tecido, estas podem causar erros. Se as roturas dos fios ocorrem sempre nas mesmas posições com várias cabeças, então um ponto de ligação poderá estar na origem do problema. Discuta o problema com a pessoa responsável pela elaboração do programa, mude a função especial ou reduza a densidade dos pontos se dispuser de um programa para fazer retoques.

Se trocar a qualidade da linha de bordar com a mesma grossura de linha, ou seja, se bordar um desenho elaborado para uma linha de bordar de grossura nº 40 com uma linha metálica nº 40, então pode minimizar o problema se, por exemplo, trocar de agulha, reduzir a densidade dos pontos ou alterar a tensão da linha na máquina. A formação de nós, “montanhas” de linha de canela por baixo de determinados locais, o aparecimento das linhas de canela na parte frontal do bordado (recomendamos a utilização de linhas de bordar da MADEIRA com muita extensão, dispomos de amostras gratuitas).

Observe sempre o verso de um bordado defeituoso, a regra de ouro diz: Com pontos chatos, a parte visível da linha de canela deve representar aproximadamente 1/3 da largura total do ponto; este é um princípio muito importante para o ajustamento da tensão da linha.

3. Agulhas:

 

Dependendo da tela e da grossura da linha de bordar, por vezes a simples escolha de outra agulha com uma ponta diferente já pode ajudar a eliminar a quebra dos fios. Utilize as agulhas da MADEIRA: nos respectivos cartões de cor encontrará indicações para a correcta utilização das agulhas correspondentes.

 

Se a ponta da agulha for demasiado fina e a tela muito densa ou grossa, então é muito provável que a linha de bordar não passe bem através da tela; nestes casos, as agulhas pequenas com ponta redonda são mais capazes de alargar os respectivos materiais, podendo, desta forma, minimizar ou evitar as roturas das linhas.

 

Se está a começar a bordar com linhas de bordar metálicas, recomendamos que utilize agulhas novas, pois já os mais pequenos danos nas agulhas podem causar problemas desnecessários.

 

As quebras dos fios também podem ter outras causas: o armazenamento desapropriado ou o envelhecimento das próprias linhas. Nunca armazene as linhas de bordar em locais com luz solar directa ou a altas temperaturas, pois precisam de uma determinada humidade do ar, para evitar que ressequem ou que percam as suas propriedades garantidas de resistência. Proteja adequadamente as linhas de bordar, conservando-as na sua embalagem original.